segunda-feira, 5 de abril de 2010

Posso gritar um palavrão?

Imagem: Getty Images

Eu queria ter o direito de me estressar. Sim, de ficar de mal-humor e irritadiça. Porque às vezes eu sinto que nem isso eu tenho.

O mundo pode estar se retorcendo todo à minha volta e formando uma gigantesca bomba prestes a explodir na minha cara. Eu posso estar cheias de obrigações, de prazos curtos, de aspirações, de sonhos e viver dando com a cara na parede, mas nada disso pode me afetar. Nem uns dias de TPM eu tenho direito, só porque eu acostumei vocês a nunca sofrer com isso? Isso cansa.

E eu tenho vontade de gritar. De dizer a plenos pulmões (e diafragma) que eu não sou assim. Que eu não sou inabalável, que eu não sou insensível, que eu não sou mais uma criança. Porque eu posso até ter sido inabalável e insensível por um bom tempo da minha vida, mas isso vem mudando, e espero que mude cada vez mais. Uma destruição para construir uma coisa maior, melhor. E eu posso não ser uma mulher adulta, independente, formada e auto-sustentável, mas eu não tenho mais 10 anos! Eu tenho sonhos (que talvez nem sejam mais sonhos, e sim planos, concretos, palpáveis e um dia realizáveis), tenho posicionamentos, tenho idéias formadas, tenho ideais. E tenho certa responsabilidade, disciplina e compromisso que compreendi serem coisas fundamentais.

Eu só queria pedir para que não me chamassem de doida, que quisessem me levar à um psicólogo só porque estou com o mundo nas costas e as lágrimas vêm aos olhos com mais facilidade e o tom de voz se eleva mais rapidamente. Eu juro que eu tento me controlar, mesmo. Ou será que eu acho lindo ficar irritada e estressada, com vontade de gritar e esganar a pessoa mais próxima? Acho que não. Eu não preciso de um psicólogo.

Alguém explica pra eles que eu preciso é de amizade, confiança e respeito, coisas que parecem não chegar até mim vindo deles. É tão simples, mas tão difícil. A vida é feita de contradições, assim como a arte. Só não sei se a vida imita a arte ou se é a arte que imita a vida.

20 comentários:

Mychelle disse...

Não.. eu diria que a arte reflete a vida! E certamente, é melhor ser e mostrar quem você realmente é. Portanto, grite, fale palavrão. Espelhe o seu sentimento na arte! A sua essência não é só composta de elementos perfeitos. A minha também não! Amei o post, beijos!

Renan Mendes disse...

Aah, eu não tenho TPM, mas sinto quase tudo que tá aí. Será que eu posso gritar um palavrão agora?
:*

тαуиα Ѽ disse...

AMEEEEEEEI o post. geralmente, as pessoas pensam que nós somos robos. que só dizemos sim :| isso cansa. parabéns flor.

Giovanna Alves disse...

Me identifiquei tanto... *-*

Mah Jardim disse...

Vc não é doida, ficar de mal-humor é normal :)
Ah, tbm vou te seguir aqui e no da aula de Info!
=**

San Hee disse...

Exatamete a mesma coisa que eu penso: nós somos obrigadas a ver o mundo inteiro (ou quase inteiro) a dar chilique e no entanto quando é a nossa vez somos barradas o.õ/
Amiga,vc está no seu direito...de ser humana! xD

Olha,fiz um layout novo lá no meu blog,com a ativação do sistema de comentários tradicional,ficou lindo!
Gostaria que vc desse uma passadinha lá e me dissesse o que achou '')
Um beijo!

Vicky D. disse...

ADOREI!!!! rsrs #perfect

Ah, tem três selinhos pra vc lá no blog...
http://outropoucodemim.blogspot.com

Bjão =^.^=

Olívia Yale disse...

pois eu sei exatamente o que eh isso!
acho que é como se fosse uma crise que todas as pessoas passam quando vao para a facul. sendo que algumas conseguem passar por cima e tiram a sorte grande, voltando às luzes daqles q pareciam tê-los abandonado.
E claro, outros, como aconteceu comigo, se acostumam com isso e seguem em frente.
Muita coisa vai acontecer e mudar, bebe, nao posso mentir para voce, mas uma coisa vc nao pode esqcer, é que se o mundo se retorce voce é que nao pode retroceder!
Quem lhe quiser por perto virá até voce.
beijos

Maldito disse...

Achoq ue depois desse texto, eles já estão devidamente avisados,..rs

Mariana Lopes disse...

Eu sou, geralmente, uma pessoa muito calma. Tem situações que, se fossem vividas por outras pessoas, seriam tratadas com o maior estresse e tal, mas comigo não, to sempre calma, aconteça o que acontecer. Mas as vezes eu chego no meu limite e preciso gritar e mostrar aos outros o quanto eu estou cheia, mas eu sou a ÚNICA PESSOA CALMA DO MUNDO e se eu me estressar desaba tudo, então eu tenho que permanecer calma mesmo nas horas mais estressantes :@ o que me estressa mais ainda D:

adhara disse...

ai doido, será que eu fui a unica que li isso e sentir a intenção exata de cada palavra, senti as tuas crises interiores sobre determinadas pessoas e determinados assuntos. Nossa como me senti tua amiga agora, que medo.

mari ebert disse...

eu sei como é, tb quero gritar pra todo mundo que eu mudei, para eles aceitarem a nova "eu" sabe, e que eu não sou como eles pensam. Que eu não sou inabalável tb.
Gostei do nome do post, bjão.

Deni Maciel disse...

espro que a arte imite a vida...

e o mundo tem q nos ouvir
nossa revolta
nosa homenagem
nosso pezar
e afins..

éé a pascoa se foi
se ve q pornografia é a pascoa ?
ovos....cenoura...
uii.

ótima terça
e me diz uma coisa.
pq a lotofácil só é dificil pra mim ??...
¬¬

abraçoo

Princesa Moderna! disse...

eu tava com muita vontade de falar muito palavrão essa semana. tpm ajuda... entendo perfeitamente.
mas que se f****, po***, filho da P*** hahahaha é isso ai desestressando! beijos
adorei o post

Thamy disse...

Se estressa flor, você não é a Sandy mesmo!

Lika Band disse...

Oie!

talvez vc se lembre de mim... eu costumava comentar com o endereço do meu antigo blog:

http://just-my-life.zip.net/

Mas resolvi trocar. O novo vc pode visualizar aqui: http://just-me-and-the-world.blogspot.com/

---------------------------
COmentário sobre seu post:

"Alguém explica pra eles que eu preciso é de amizade, confiança e respeito, coisas que parecem não chegar até mim vindo deles" --> Eu também sinto isso na maior parte das vezes.. já faz tempo que eu não sei o que é ter amigos verdadeiros, próximos, ao meu lado. A maioria é toda falsa, você tem "amigos", mas sabe que não pode confiar... =S é triste isso.. é triste ver que todas as minhas amizades verdadeiras moram em outra cidade. =S Mas enfim, já fui longe demais com essa parte do texto...

O que eu queria dizer mesmo, é que seu post me tocou muito...

E é claro que vc pode, deve e tem o direito de se estressar e de extravasar! Ninguém precisa estar 100% o tempo todo né? Os outros devem entender que todos tem suas preocupações e dias que "explodem". Realmente, chega uma hora que não é possível suportar tudo sozinha (o). É aí que manifestamos o nosso "mal-humor"

Mila McRad disse...

Todos temos o direito de nos estressar,e exteriorizar a raiva e frustrações.Mas sem machucar ninguem pelo menos nao profundamente.Esse sentimento tipico de universitarias que sempre se agrava com nossa inimiga Tpm.O melhor e libertar isso nuns 5 minutos de loucura por dia...
amei seu blog,estou te seguindo fofa
beiJones

Deni Maciel disse...

oieee
passando pra encher só..

enfim
ótima semana com feriado.
tiradentes...jesus...
são todos parecidos.
ainda bem que um morreu d roupa pra saber diferenciar *-*
abraços e feliz dia do banco de onibus sem almofada...
pq viajar sentado é coisa pra poucos.. [momento protesto~]

Tary disse...

Oie, minha querida :) Todo mundo tem direito de chutar o balde, gritar e ficar nervoso de vez em quando. Se não a gente explode, ninguém é perfeito. E me identifiquei com você quando disse que todo mundo acha que você precisa de um psicológo quando está numa fase assim... Sempre que estou mais introspectiva e sem meu sorriso de sempre, ficam me perturbando com coisas assim... Ninguém percebe que a gente é humana também? Se cuida! Beijinhos :*

Isadora disse...

Oie Anne , nossa esse texto foi direto pra mim! sinto a mesma coisa e quando li vi que você disse o que estava entalao na minha garganta!
ainda não consegui gritar viu, mais qulaquer dia desses quem sabe?!

beijos amo demais seus textos viu!