quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Only the beginning of the adventure


Imagem: we♥it


Ela sabia que amava. Amava como nunca havia amado antes e como nunca amaria de novo. Amava daquele jeito de sentir borboletas no estômago, um aperto inexplicavelmente gostoso no coração e um inconsciente e natural sorriso cada vez que o via.
Ele não amava. Ou melhor, não ainda. Estava preste a sentir coisas que duvidada existir e que nunca conseguiria explicar mais tarde. Estava sentado ao lado dela.
Bonita, inteligente, divertida. Ela era agradável, mas ele nunca a tinha olhado realmente. Não como ela o olhava toda vez que ele não estava prestando atenção. Era tímida, mas aquilo a estava sufocando. Encarava os próprios pés enquanto tentava entender o que a fazia se sentir daquele jeito. Fechou os olhos e disse num sussurro lento:
- Não são os seus olhos, nariz ou boca. É porque eles estão juntos e ficam bem em você.
Ele a olhou e sorriu.
- Eu posso dizer o mesmo sobre você.
Ela virou e encontrou aqueles olhos. Castanhos, comuns para a maioria. Mas não para ela, não os dele. Estes eram intensos e tinham um brilho muito maior. Tão profundos que ela se perdeu dentro deles por alguns segundos até conseguir balbuciar uma palavra.
Ele percebeu que nunca tinha olhado de verdade nos olhos de ninguém e naquele momento sentiu um aperto estranhamente gostoso no coração e algo que provavelmente era o que chamavam de borboletas no estômago. E então ela falou.
- Desculpe. Eu estava errada.
Uma pequena ruga surgiu entre as sobrancelhas dele. Não entendia o significado daquilo.
- O quê?
- Talvez sejam os seus olhos – disse ela – Você tem os olhos mais bonitos que eu já vi.
Ele sorriu. Não queria interromper aquele olhar, mas valeria a pena. Fechou os olhos e a beijou.

Ela teve a certeza de tudo o que sentia e não poderia desejar mais nada. Estava feliz.
Ele amava agora. Não sabia ainda, mas estaria para sempre ao lado dela.


"You're so beautiful
But that's not why I love you
I'm not sure, you know
That the reason I love you
Is you, being you, just you"

I Love You - Avril Lavigne

9 comentários:

a.a. disse...

Conheço essa história, heim.

Mas me derreti toda agora. OOOOUN *____*

Renan Mendes disse...

Belo jeito de voltar à ativa.

Lindo conto.

Giovanna Alves disse...

Ooooooooooooooooown... *-*
Que lindo!

Vicky Doretto disse...

Own que lindo!! *-----*
Adorei *-*

PS: as minhas galochas comprei pela internet, pq aqui no meu finzinho de mundo num tem tmb >.< Os book trailers são mais uma forma de divulgação *-* (muito legal, alias rs)

BJão (:

Thaís disse...

Awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww


*-----------------------*

queria ter um amor mimimi

Larissa Viana disse...

amei,amei,amei !

Minne disse...

Suspiros intermináveis. Esse tipo de conto me faz sonhar tanto, me faz acreditar mais sabe ? Adorei.

Thamy disse...

Annnne !! Desculpa não te responder no twitter ( estou sem acesso a ele ate o meio de julho). Estou cruzando o dedos para que tu venha a Brasília, para nos conhecermos!!! Mas se tu vir, quero uma tarde inteira na sua companhia! Promete??

Esperando ansiosamente,
Thamy

ilustradas disse...

Parei alguns segundos para pensar no que comentar. Simplesmente não sei. Talvez momentos assim não precisem de palavras.